Campo Grande, Mato Grosso do Sul

.

.
SEMENTES SERTÃO

Publicidade II

Publicidade II

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

A casa de garrafa PET

Uma construção muito interessante feita com garrafas PET, garrafas de vidro e areia. Claro, cimento e água também. O que impressiona muito é o acabamento, muito bem feito e a quantidade de garrafas que deixaram de poluir o meio, com certeza esta obra não custa muito, pelo menos é o que apresenta. No e-mail que recebi, não fica claro o lugar, a cidade. Se alguém conhece o trabalho, sabe a origem das fotos, peço que deixe aqui um comentário. Veja abaixo as fotos:












sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Ministra quer vender estoque de grãos e ter mais recursos para seguro

Kátia Abreu quer que seguro agrícola tenha R$ 1 bilhão neste ano.Ministra diz ter 'garantia' que LCA não será taxada com Imposto de Renda.

A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, declarou nesta sexta-feira (8), após reunião com o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, que atualmente há R$ 741 milhões reservados para o seguro agrícola em 2016, mas acrescentou que é preciso usar a "criatividade" para aumentar este valor para R$ 1 bilhão neste ano.

"Temos de priorizar o seguro agrícola. Dos 60 milhões de hectares que plantamos, avaliamos que metade disso tem risco climático. Não significa [que haverá problema clímático] em 100% nos 30 milhões de hectares. Mas poderá acontecer metade, 10% ou 80%. Nossa preocupação é cobrir esses 30 milhões. Com R$ 1 bilhão, nos conseguimos cobrir 20 milhões de hectares. Quase 100% da área cíitica do país. Um agrande avanço, um salto", declarou ela.

Segundo avaliação da ministra, é muito mais barato ter mais recursos para o seguro agrícola do que, na eventualidade de algum problema climático, depois ter de alongar endividamento dos produtores rurais. "O custo disso é muito elevado. Todos foram a favor. A presidente, o ministro da Fazenda e do Planejamento", declarou Kátia Abreu.

Venda do estoque de grãos
De acordo com ela, uma das formas de obter mais recursos para o seguro agrícola é vender o estoque de grãos do país. "Temos um estoque que pode variar em torno de R$ 800 milhões. O que custa para manter o financeiro dessa carga são R$ 260 milhões por ano. O Brasil não tem necessidade de grandes estoques, porque não é a Índia, a China ou a Arábia Saudita. Estamos tranquilos quanto ao abastecimento da população (...) Com um financeiro desse, R$ 260 [milhões] a R$ 280 [milhões por ano] que custa para manter esse estoque. Isso pode ser transferido para o complemento do seguro agrícola e chegar a R$ 1 bilhão", afirmou ela.

Ela reiterou que o Ministério da Agricultura vai adotar um "limite muito curto" para o estoque de grãos no país. "Vamos comprar sempre que preciso, porque a politica agrícola exige que a gente faça isso, mas porque ficar guardando tanto tempo? Temos café com mais de 10 anos estocado. Vamos [vender] no momento certo para não atrapalhar a safra em andamento", explicou a ministra da Agricultura a jornalistas.

LCA não será taxada
A ministra da Agricultura disse ainda que há uma "garantia" de que as LCAs continuarão isentas do Imposto de Renda para aplicações de pessoas físicas. "A LCA não está taxada e não será taxada. É o que eu tenho de garantia hoje", declarou. Ela lembrou que, em 2015, houve uma mudança de regras para que as aplicações tenham de ser mantida por, pelo menos, 90 dias.

As Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) são títulos de renda fixa, emitidos pelas instituições financeiras, com objetivo de financiar o agronegócio.

G1

Itaipu produz mais energia elétrica que a chinesa Três Gargantas e reassume liderança mundial

A Itaipu encerrou 2015 com uma produção de 1.420.011 MWh, 1,6% a mais do que em 2014



A Itaipu Binacional produziu mais que a usina de Três Gargantas, na China, em 2015, e voltou a assumir a liderança mundial em produção anual de energia elétrica. 





A hidrelétrica, que pertence ao Brasil e ao Paraguai, também detém outra marca histórica: é a maior produtora de energia limpa e renovável do planeta, com mais de 2,312 bilhões de megawats-hora (MWh) acumulados desde sua entrada em operação, em maio de 1984, há exatamente 31 anos e oito meses.

Mesmo com uma capacidade instalada de 14.000 MW, menor do que a chinesa, com 22.400 MW, a Itaipu produziu 2,5% a mais que Três Gargantas no ano passado. Foram 89.2 milhões de MWh contra 87 milhões de MWh. Os dados de geração da hidrelétrica chinesa só foram divulgados nesta quinta-feira, 7 de janeiro.

Desde que entrou em operação, a Itaipu Binacional perdeu a posição de líder mundial de produção anual de eletricidade apenas em 2014, quando o Brasil enfrentou a maior crise hídrica da histórica. Em 2015, a produção ficou abaixo da média dos últimos anos, mas foi considerada excelente levando em conta o cenário de seca enfrentado por grande parte do País, pelo segundo ano consecutivo, principalmente no primeiro semestre.

A Itaipu encerrou 2015 com uma produção de 1.420.011 MWh, 1,6% a mais do que em 2014, quando gerou 87.795.393 MWh. A projeção para 2016 também é positiva. A expectativa é que a binacional volte a produzir acima dos 90 milhões de MWh, o que não ocorreu nos últimos dois anos. A energia produzida pela Itaipu em 2015 (89.215.404 milhões de MWh) seria suficiente para suprir o consumo de todo o Nordeste do Brasil por um ano e um mês; a região Sudeste, por quatro meses; e o Sul por um ano. Atenderia também toda a demanda de uma cidade como São Paulo por três anos; Curitiba por 18 anos; e Foz do Iguaçu por 155 anos e oito meses.

Jornal do Brasil

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Polícia multa pescador em R$ 1 mil por uso de tarrafas no Pantanal

Foto: Divulgação/PMA MS

Policiais Militares Ambientais (PMA) autuaram e multaram em R$ 1 mil, um pescador que utilizava tarrafas no rio Negro no pantanal da Nhecolândia, no município de Rio Verde de Mato Grosso.


Segundo a polícia, o pescador foi surpreendido utilizando tarrafa, mas não havia capturado peixes ainda.

A tarrafa foi apreendida. O pescador, de 60 anos, residente em Rio Negro responderá por crime ambiental de pesca predatória. A pena para este crime é de um a três anos de detenção.

Correio do Estado

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Brasil e Alemanha firmam acordos de urbanização e meio ambiente

O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, e a ministra do Meio Ambiente, da Proteção da Natureza, Construção e Segurança Nuclear da Alemanha, Barbara Hendricks, assinaram hoje (20) termos de cooperação na área de saneamento, aproveitamento energético e gestão de resíduos sólidos. De acordo o ministro, alguns projetos já estão em andamento, fruto da cooperação já existente entre os dois países.

Kassab destacou que os acordos são muito mais de transferência e troca de conhecimento do que de investimentos de recursos. “Não são recursos expressivos, porque são para estudos. […] Eles [os alemães] são muito mais avançados em tecnologia”, disse. Como exemplo, citou as incorporações nos projetos do Minha Casa, Minha Vida em termos de política de sustentabilidade. Segundo ele, o primeiro projeto de casas com essas incorporações será construído no Rio de Janeiro.

A cooperação técnica Brasil e Alemanha na área de gestão de resíduos sólidos urbanos foi assunto entre os dois ministros. “Buscamos desenvolver capacidade nas diferentes esferas de governo e nos setores, de modo a aproveitar o potencial de redução da emissão de gases de estufa por variadas medidas, entre elas a promoção da adequada gestão municipal de resíduos, o fomento à reutilização, reciclagem e tratamento de diferentes frações, a eficiência energética nos sistemas municipais e a destinação final adequada dos resíduos”, afirmou Kassab.

Durante a reunião, também foi discutido o projeto de aproveitamento energético de biogás no Brasil, o Probiogás, com expressiva cooperação da Alemanha, e a questão da eficiência energética nos sistemas de abastecimento de água, em especial nas cidades.

O ministro das Cidades lembrou o início de um entendimento para gestão do lodo gerado no tratamento de resíduos sanitários, que deve resultar em novo convênio entre Brasil e Alemanha. Também foi criado um grupo de trabalho para identificar políticas públicas eficientes na gestão e planejamento de cidades.

Na questão da mobilidade urbana, ficou definido um aprofundamento na parceria para aprimorar as condições estruturais que possibilitem o aumento da eficiência energética no setor, “apoiando instituições nacionais que visem fazer esse levantamento e, com isso, padronizar e contribuir para redução da emissão de gases de efeito estufa”, acrescentou Kassab.

Após o encontro com Hendricks, Kassab se reuniu com o ministro de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha, Gerhard Müller, para tratar do apoio logístico e econômico que pode ser disponibilizado pela Alemanha para as parcerias.

EBC

Incêndio atinge três hectares de área de preservação ambiental



Um incêndio atingiu uma reserva ambiental na tarde deste domingo(23), no Parque dos Poderes, em Campo Grande. O fogo avançou sobre três hectares da área, que fica bem em frente a Secretaria Estadual de Administração, mas foi controlado pelo Corpo de Bombeiros.

Fogo atingiu área de três hectares. (Foto: Vanessa Tamires)
Conforme o sargento Silvio Lucas, os Bombeiros utilizaram abafadores e uma bomba costal para conter as chamas, e em 20 minutos o fogo foi controlado. As causas do incêndio não foram identificadas.

No local vivem várias espécies de animais silvestres, mas felizmente, nenhum foi encontrado morto ou ferido por conta das chamas e calor.

Campo Grande News



Publicidade II