Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Jaburu Distribuidora

Jaburu Distribuidora

Rei das Latas

Rei das Latas

Redes Sociais

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Polícia Ambiental e Ibama apreendem 61 aves em ação na PB


Ação conjunta aconteceu na capital paraibana e na Região Metropolitana.
Duas pessoas foram detidas e irão responder a processo e pagar multas.
Aves apreendidas serão levadas para receber
cuidados no Cetas e depois serão soltas
(Foto: Walter Paparazzo/G1PB)
Uma ação da Polícia Ambiental em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreendeu 61 aves silvestres que estavam sendo comercializadas irregularmente em feiras livres de João Pessoa e Bayeux, na Região Metropolitana.
A operação policial aconteceu na manhã deste domingo (2). De acordo com o major Deuttenmüller, subcomandante da Polícia Ambiental, 52 aves, entre elas epécies ameaçadas, foram apreendidas na feira de Oitizeiro, em João Pessoa e outras nove em uma feira livre de Bayeux.
Durante a ação policial duas pessoas foram detidas e levadas para a sede do Ibama onde foram notificadas e prestaram esclarecimentos, elas pagarão multa de R$ 1.000 por ave apreendida, respondendo por comércio irregular de animais.
Ainda segundo o major, para se livrar do flagrante, um dos suspeitos detidos tentou esconder um pássaro que estava em suas mãos e acabou matando o animal por sufocamento, e deve responder também por maus tratos contra animais, além do pagamento das multas.
Os pássaros apreendidos serão levados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), que fica na 'mata do amém' em Cabedelo, lá eles ficarão em período de quarentena e receberão cuidados, para depois serem liberados em seu habitat natural.



Postar um comentário

Publicidade II