Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Itaipu produz mais energia elétrica que a chinesa Três Gargantas e reassume liderança mundial

A Itaipu encerrou 2015 com uma produção de 1.420.011 MWh, 1,6% a mais do que em 2014



A Itaipu Binacional produziu mais que a usina de Três Gargantas, na China, em 2015, e voltou a assumir a liderança mundial em produção anual de energia elétrica. 





A hidrelétrica, que pertence ao Brasil e ao Paraguai, também detém outra marca histórica: é a maior produtora de energia limpa e renovável do planeta, com mais de 2,312 bilhões de megawats-hora (MWh) acumulados desde sua entrada em operação, em maio de 1984, há exatamente 31 anos e oito meses.

Mesmo com uma capacidade instalada de 14.000 MW, menor do que a chinesa, com 22.400 MW, a Itaipu produziu 2,5% a mais que Três Gargantas no ano passado. Foram 89.2 milhões de MWh contra 87 milhões de MWh. Os dados de geração da hidrelétrica chinesa só foram divulgados nesta quinta-feira, 7 de janeiro.

Desde que entrou em operação, a Itaipu Binacional perdeu a posição de líder mundial de produção anual de eletricidade apenas em 2014, quando o Brasil enfrentou a maior crise hídrica da histórica. Em 2015, a produção ficou abaixo da média dos últimos anos, mas foi considerada excelente levando em conta o cenário de seca enfrentado por grande parte do País, pelo segundo ano consecutivo, principalmente no primeiro semestre.

A Itaipu encerrou 2015 com uma produção de 1.420.011 MWh, 1,6% a mais do que em 2014, quando gerou 87.795.393 MWh. A projeção para 2016 também é positiva. A expectativa é que a binacional volte a produzir acima dos 90 milhões de MWh, o que não ocorreu nos últimos dois anos. A energia produzida pela Itaipu em 2015 (89.215.404 milhões de MWh) seria suficiente para suprir o consumo de todo o Nordeste do Brasil por um ano e um mês; a região Sudeste, por quatro meses; e o Sul por um ano. Atenderia também toda a demanda de uma cidade como São Paulo por três anos; Curitiba por 18 anos; e Foz do Iguaçu por 155 anos e oito meses.

Jornal do Brasil
Postar um comentário

Publicidade II