Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Racionamento de energia da Venezuela leva poluição a Roraima

Usina termelétrica a diesel teve que ser religada.
Combustível utilizado é mais 'sujo' que o dos caminhões.



Usina de Guri, na Venezuela, é a principal fonte de energia de Roraima. Com a falta de chuvas, o país teve que racionar energia e cortou 20% dos 100 MW vendidos ao estado. (Foto: Wikimedia Commons)



O combustível queimado na usina Floresta, que fica em Boa Vista, chega a ser 36 vezes mais poluente do que o utilizado em caminhões. O diesel usado lá tem 1.800 miligramas de enxofre por litro, enquanto o diesel mais limpo da Petrobras, que abastece algumas das grandes cidades brasileiras, tem 50 miligramas. 

Além de causar chuva ácida, a o poluição derivada do enxofre pode prejudicar o sistema respiratório, facilitando a invasão de vírus e bactérias que atacam o pulmão e as vias aereas. 

Segundo a Petrobras, o teor de enxofre do diesel utilizado para gerar energia em Roraima é o mesmo que o do combustível usado em outras termelétricas da região Norte, e estaria de acordo com normas técnicas da Agência Nacional do Petróleo (ANP). 

135 mil litros por dia

De acordo com a Eletronorte, responsável pela usina, a termelétrica instalada em Boa Vista utiliza, em média, 135 mil litros de combustível por dia. Para se ter uma ideia do que isso significa, esse tanto de óleo diesel é suficiente para um ônibus urbano dar oito voltas completas no planeta Terra, rodando 2,5 km por litro de óleo. 

O consumo da usina de Floresta, contudo, pode vir a ser ainda maior, já que apenas parte da termelétrica foi ligada. O governo venezuelano prevê que, para fevereiro, um corte de mais 20 MW na energia fornecida para Roraima, obrigando o estado a aumentar a geração local.


Usina a álcool

O religamento dos motores em Roraima coincide com a inauguração da primeira usina do mundo a operar com etanol. Operada pela Petrobras, a termelétrica de Juiz de Fora, em Minas Gerais, se alimentava de gás natural e passou a consumir álcool nesta terça-feira (12). 

A conversão, além de diminuir a emissão de gases geradores de efeito estufa – tanto em relação ao gás natural quanto ao diesel – abre espaço para que termelétricas possam utilizar um combustível muito menos perigosos para a saúde humana do que o diesel queimado para gerar energia na região Norte


Postar um comentário

Publicidade II