Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Jaburu Distribuidora

Jaburu Distribuidora

Rei das Latas

Rei das Latas

Redes Sociais

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Projeto do Código Florestal pode ficar para próxima semana no Senado


Requerimento de urgência foi retirado do plenário nesta terça.
Se aprovado nesta 4ª, tendência é votação em plenário na próxima semana.


O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou na noite desta terça-feira (29) que o projeto do novo Código Florestal poderá ser votado no plenário do Senado somente na próxima semana.
O requerimento que pede urgência para a votação do projeto do novo Código Florestal foi retirado nesta terça da pauta do dia do Senado pela vice-presidente, senadora Marta Suplicy (PT-SP), que presidia a sessão. A intenção do governo era votar o projeto em plenário nesta quarta (30).
O motivo da retirada foi um questionamento do PSOL, que argumentou que, para ser votado, o texto do requerimento teria de ter sido lido em plenário com 24 horas de antecedência. Como a leitura não havia sido feita, Marta retirou o requerimento da pauta.
Segundo Jucá, o requerimento de urgência será votado nesta quarta. "Aí depois veremos o prazo para votar [o projeto] no plenário. Amanhã, quinta ou terça", afirmou o líder.
A vice-presidente da Casa, Marta Suplicy, também acredita que a votação deve ser adiada para a próxima semana. Além de votação pelos senadores, o projeto do novo Código Florestal vai precisar de uma nova votação na Câmara, uma vez que sofreu mudanças no Senado.
"Quinta-feira não dá para votar. Seria só na próxima semana. Se pedirem verificação de quórum, não teria como [votar] na quinta", afirmou a senadora.
Na última semana, a oposição chegou a cogitar condicionar a votação do Código Florestal à do projeto de regulamentação da Emenda 29, que direciona recursos para a saúde, mas recuou.
Segundo líder do DEM, senador Demóstenes Torres (GO), pelo acerto feito, o governo deverá dar uma resposta para a oposição até a próxima terça-feira (6) sobre a votação da emenda que regulamenta recursos para a saúde. "Nós vamos brigar para que tenha discussão da Emenda 29", afirmou o senador do DEM.
Demóstenes e o líder do PSDB, Álvaro Dias (PR) dizem acreditar que haverá acordo para a colocação do projeto em votação ainda na quinta-feira, quebrando com isso o prazo de 48 horas regimentais necessários para que o projeto seja colocado em votação no plenário depois da leitura do requerimento de urgência.
Postar um comentário

Publicidade II