Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Jaburu Distribuidora

Jaburu Distribuidora

Rei das Latas

Rei das Latas

Redes Sociais

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

segunda-feira, 4 de junho de 2012


Brasileiro recebe prêmio Campeões da Terra


Fábio Barbosa, campeão da terra em visão empresarial

É o reconhecimento da ONU de ações pioneiras e inovadoras pela sustentabilidade do planeta. Nesta terça-feira, a entidade comemora no Brasil, pela primeira vez, o Dia Internacional do Meio Ambiente.

Letícia Verdi

Em cerimônia no Hotel Copacabana Palace, no Rio, nesta segunda-feira (04/06), Fabio Barbosa, atual presidente da Editora Abril e ex-presidente do Banco Real/Santander, foi reconhecido pela sua atuação no setor privado, com o prêmio Campões da Terra, da Organização das Nações Unidas (ONU). "Estou muito feliz que temos um brasileiro entre os premiados que fazem da sustentabilidade algo concreto", comemorou a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. "É muito importante para nós, não só porque estamos sediando a Rio+20. Eu estou realmente convencida de que temos a possibilidade de mudar".

Segundo o diretor-executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), Achim Steiner, o trabalho desenvolvido por Barbosa, ao trazer as considerações ambientais para análise do risco nas atividades bancárias, representa a mudança capaz de tornar o mundo empresarial parte da solução e não do problema. "Trouxemos consciência ao mundo empresarial", disse o premiado. "Se o banco vai dar um empréstimo, ele tem que saber o impacto ambiental que o empreendimento terá".

Para completar, Barbosa fez um chamado e incentivou a todos a fazerem o que está ao seu alcance. "Minha geração deixou filhos melhores para o mundo. Se você quer fazer qualquer coisa pelo meio ambiente, você pode fazer a sua parte", afirmou. "É a demanda da sociedade que vai mudar o mundo".

OUTROS LAUREADOS

Além de Fabio Barbosa, foram premiados o Presidente da República da Mongólia, Tsakhia Elbegdorj; o cientista social holandês Sander Van der Leeuw; o conservacionista queniano da tribo masai Samson Parashina; o aeronauta suiço Bertrand Piccard; e o sultão Ahmed Al Jaber. Cada um receberá U$ 40 mil por suas histórias de vida dedicadas à inovação, à liderança, e ao espírito empreendedor nas empresas, no governo ou nas comunidades. "A liderança não é apenas licença para participar de cúpulas, é ter coragem, liderar mesmo quando é difícil, quando você não vai ser aplaudido", reforçou Steiner. "Algumas das maiores mudanças do nosso mundo não vieram do topo".

Confira a lista dos premiados:

Liderança política - Presidente da República da Mongólia, Tsakhia Elbegdorj, por cumprir promessas que colocam o meio ambiente como peça fundamental em políticas públicas. "Eu nasci numa família de pastores e mais de 40% da nossa população é pastoral. Meu amor pelo meio ambiente nasceu comigo. Como limpar tudo depois que você passa e não agredir a natureza. Isso me foi ensinado pela minha mãe e pelo meu pai".

Visão empresarial – Fábio Barbosa (Brasil), por seus esforços em sustentabilidade nos negócios. Divide o prêmio com o sultão Ahmed Al Jaber (Emirados Árabes Unidos), que dirige centro universitário de referência em novas tecnologias para a economia verde, incentivando o uso de energias renováveis e tecnologias limpas.

Inspiração e ação – Bertrand Piccard (Suíça), por despertar a consciência global sobre as possibilidades de um transporte movido a energia renovável. Ele não estava presente na cerimônia no Rio de Janeiro por estar em Barcelona esperando o bom tempo para decolar com um avião alimentado a energia solar. Foi o primeiro homem a atravessar o mundo em um balão sem escalas.

Ciência e inovação – Sander Van der Leeuw (Holanda), arqueólogo, por sua pesquisa que aplica lições aprendidas com povos históricos do oriente médio para entender a humanidade atual que destrói o meio ambiente. "Sou um cientista social. Observo por um lado a inovação tecnológica e, por outro, a ação coletiva que plante na cabeça de todos opções pela sustentabilidade".

Iniciativas populares/Categoria Especial - Samson Parashina (Quênia). O guerreiro masai e líder comunitário liderou a comunidade pela conservação do ecossistema queniano e sem deixar de lado o desenvolvimento econômico. "Tento fazer uma ponte entre a comunidade e o mundo. Para mim é uma honra estar aqui, tão longe".
Postar um comentário

Publicidade II