Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Ibama fiscaliza cargas perigosas em rodovias de Mato Grosso do Sul

Lista de produtos perigosos soma mais e 3 mil ítens entre materiais radioativos, inflamáveis, infectantes, corrosivos e tóxicos

A Divisão de Proteção Ambiental do Ibama em Mato Grosso do Sul concluiu nesta sexta-feira a primeira operação de fiscalização de cargas perigosas em rodovias do Estado. Em barrreira realizada na BR 262, em Corumbá, no posto do pedágio, fiscais do Ibama notificaram 10 empresas por falta de licenciamento das cargas e por falta de Cadastro Técnico Federal registrado no Ibama. 

A maior parte das cargas fiscalizadas nesse pedágio foi de combustível proveniente da Bolívia. Em apenas uma das empresas fiscalizadas, foram notificadadas 10 carretas carregadas com combustível.
Também foram notificadas quatro carretas carregadas com carvão vegetal proveniente do Paraguai, todas com o DOF (Documento de Origem Florestal), porém sem o licenciamento exigido para este tipo de carrregamento. A fiscalização durou três dias e ao todo foram abordados mais de 30 carrregamentos de cargas perigosas. 

A operação vai continuar em todo o Estado nas principais rodovias federais e vias de saída para outros Estados. Vão ser realizadas operações surpresas nas BRs 267 em Bataguassu, saída para São Paulo, em Ponta Porã, na BR 463, fronteira com o Paraguai – nesse caso a fiscalização vai se concentrar em cargas de agrotóxicos. Em Aparecida do Taboado, no Sudeste do Estado, a fiscalização vai ser realizada na BR 158. Em três Lagoas, na divisa com São Paulo, na BR 262. Em Sonora, na divisa com o Mato Grosso, na BR 163 e, em Mundo Novo, no Cone-Sul do Estado, na BR 163. 

Vão ser fiscalizadas em especial cargas de combustíveis, explosivos, agrotóxicos, solventes e carvão. A lista de produtos perigosos do Ibama soma mais de 3 mil ítens entre materiais radioativos, inflamáveis, infectantes, corrosivos e tóxicos. 

De acordo com Reginaldo Yamaciro, coordenador do Núcleo de Licenciamento do Ibama em MS. a preocupação do órgão é alertar os motoristas para os riscos de acidentes perigosos ou danosos ao meio ambiente caso esse tipo de carga não esteja rigorosamente dentro dos procedimentos seguros de transporte. 

Neste ano já foram registrados três acidentes envolvendo produtos perigosos. Dois deles por vazamento de amônia (altamente tóxico) em frigoríficos em Campo Grande e um em Água Clara em janeiro deste ano com derramamento de mais de 55 mil litros de óleo diesel que vazaram para o solo com o tombamento de um vagão de carga da ferrovia que atravessa a região.


Postar um comentário

Publicidade II