Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Técnicos de MS vão capacitar trabalhadores para usina em Angola

Equipe vai qualificar 770 trabalhadores para primeira usina do país.
Cursos serão ministrados entre janeiro e setembro de 2014.



Foto: Reprodução
Um equipe técnica do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) da unidade de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, segue em 2014 para Angola, onde vai qualificar 770 trabalhadores para a primeira usina sucroenergética que sendo instalada no país.

Segundo o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, o envio da equipe ao país africano foi viabilizado em razão de uma parceria com o grupo brasileiro que está implantando a usina.

Escandolhero diz que os técnicos da entidade vão reproduzir em Angola a experiência bem sucedida já obtida na realização de cursos em Mato Grosso do Sul em 2010, para atender a indústria sucroenergética do mesmo grupo no país africano, quando foram capacitados, em Deodápolis, a 260 quilômetros de Campo Grande, 60 angolanos.

Os cursos em Angola, segundo o Senai, serão realizados entre os meses de janeiro e setembro. Serão qualificados trabalhadores para as funções de operador de processo da indústria sucroalcooleira, analista de laboratório industrial, mecânico industrial, eletricista industrial, instrumentista industrial, soldador, torneiro mecânico e para que atuem também na caldeiraria.

“Se trata de uma oportunidade para o Senai e, em especial, para Mato Grosso do Sul, consolidar sua atuação junto a países parceiros e onde a indústria nacional já atua. Além de demonstrar a confiança dela no trabalho que realizamos”, concluiu o diretor-regional da entidade.

G1 MS

Postar um comentário

Publicidade II