Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Jaburu Distribuidora

Jaburu Distribuidora

Rei das Latas

Rei das Latas

Redes Sociais

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Senar/MS capacita produtores sobre sanidade animal


Mato Grosso do Sul ocupa a posição de quarto maior exportador de carne bovina do Brasil, segundo dados da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul). O Estado, referência na atividade, exportou 139 mil toneladas in natura em 2013. Valorizando este cenário, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/MS – Sistema Famasul), oferece diversas capacitações gratuitas ao homem do campo, entre elas o curso de ‘Aplicação de medicamentos em bovinos’, realizado de 03 a 05 de fevereiro no município de Ribas do Rio Pardo. A capacitação bastante demandada no Estado, foi uma das primeiras qualificações oferecidas pela entidade.

Na etapa teórica da capacitação, os participantes recebem instruções de higiene e considerações sobre doenças como a brucelose, aftosa, raiva e as clostridioses, que são uma série de doenças causadas pela bactéria do gênero, Clostridium, como o tétano, botulismo e carbúnculo sintomático. Já na etapa prática, o instrutor do Senar auxilia os participantes na aplicação dos medicamentos. “A pistola de aplicação e a agulha, por exemplo, devem estar higienizadas para não colocar em risco a saúde do animal. O curral precisa estar limpo e seco. É importante também manter os medicamentos na temperatura indicada”, relata o médico veterinário da Famasul.

No caso da vacinação contra a brucelose, a ação é feita sob a responsabilidade de um médico veterinário, que emitirá a receita e após a vacina e identificação das fêmeas de três a oito meses, emitirá o atestado. “O investimento na prevenção é bem menor do que o gasto com o tratamento das doenças”, avalia Tinoco.

Com duração de 24 horas e dividido em três dias de curso, o produtor aprende a aplicar a medicação no rebanho, seja vacina, vermífugo, anti-inflamatório, entre outros. Além disso, a capacitação ensina métodos de contenção dos bovinos.

O Senar/MS destaca também o curso de ‘Tratorista agrícola’, realizado pelo em parceria com o Programa Nacional de acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), no município de Nova Andradina, no dia 03. Na próxima semana, a entidade oferece 36 capacitações gratuitas destinadas ao homem do campo. Saiba mais através do www.senarms.org.br ou nos sindicatos rurais dos municípios.

Dourados News
Postar um comentário

Publicidade II