Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Jaburu Distribuidora

Jaburu Distribuidora

Rei das Latas

Rei das Latas

Redes Sociais

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Agropecuária e serviços puxam alta e PIB de MS soma R$ 54,4 bilhões

O PIB (Produto Interno Bruto) de Mato Grosso do Sul cresceu 7,79% em 2012, seis vezes mais que a média nacional de 1,03%. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgados hoje, pela primeira vez, a soma das riquezas do Estado superou R$ 50 bilhões e atingiu R$ 54,4 bilhões, graças a evolução da indústria e da agropecuária.

O Estado se mantém na 17ª posição no ranking brasileiro e tem o 9° maior PIB per capita entres os estados, que chegou a R$ 21.744 em 2012. A participação evoluiu de 1,20% em 2011 para 1,24% em 2012, de acordo com os dados do IBGE e da Semac (Secretaria de Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia).

A evolução do PIB do Estado se deve basicamente ao crescimento dos setores primário (agropecuária). Segundo o levantamento, a agropecuária somou R$ 7,274 bilhões em 2012, aumento de 21,25% em relação a 2011 (R$ 5,9 bilhões). Em 2012, o setor teve uma elevação de 96% no volume produzido de milho e de 8,3% na produção de cana-de-açúcar. 

Segundo comentários da Semac, o aumento na produção de culturas foi importante para o crescimento de 7,79% do PIB em 2012. O milho passou de uma produção de 3,6 milhões de toneladas em 2011 para 6,5 milhões de toneladas em 2012. O setor primário contribuiu com 15,4% na composição do valor da economia estadual em 2012 contra 14,04% em 2011.

A indústria teve aumento de 4,73% no período, de R$ 9,7 bilhões para R$ 10,2 bilhões. O avanço das indústrias de celulose a partir do eucalipto e dasucroalcooleira tendo como matéria prima a cana-de-açúcar, ajudou o setor da transformação crescer 7,2% em 2012, e a Construção Civil em 12,6%. No geral, a participação da indústria no PIB estadual caiu de 22,82% para 21,69% em decorrência do avago do setor primário. 

O terceiro setor - serviços e comércio - cresceu 9,74% no período, com o valor total passando de R$ 26,9 bilhões para R$ 29,6 bilhões. O segmento continua como o principal componente do PIB estadual, mas a participação oscilou de 63,14% para 62,87%.

O crescimento reflete a instalação de novos hoteis no Estado e de novos shoppings, principalmente em Campo Grande. 

Em relação aos demais estados do Centro-Oeste, o Distrito Federal tem o maior PIB per capita do país, ocupando a 1° posição com R$ 64 mil. Mato Grosso, com R$ 25 mil ocupa o 6° lugar no ranking per capita e Goiás fica em 11°, com R$ 20 mil.

Campo Grande News
Postar um comentário

Publicidade II