Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Jaburu Distribuidora

Jaburu Distribuidora

Rei das Latas

Rei das Latas

Redes Sociais

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Reflexo do milho, Bandeirantes teve maior crescimento do PIB em MS

foto: iTribuna
Reflexo do cultivo do milho, Bandeirantes, a 70 quilômetros de Campo Grande, foi o município do Estado que teve maior crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) no comparativo entre 2011 e 2012. Conforme o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o crescimento foi de 32,4%. 
Passando de R$ 111.833.000,00 para R$ 148.125.000,00. Portanto, acréscimo de R$ 36.292.000,00.

De acordo com o economista Eliandres Saldanha, a economia do município de 51 anos reflete o impacto da produção do milho. “Houve aumento expressivo da produção do milho de 2011 para 2012. É um município pequeno, afeta bastante o PIB”, afirma. Segundo ele, neste período, a produção no Estado saltou de três milhões para seis milhões de toneladas.

A produção de milho em Bandeirantes foi de 26.400 toneladas em 2011. Em 2012, o total chegou a 60.456 toneladas.

Já Antônio João, município fronteiriço a 249 quilômetros de Campo Grande, seguiu na direção contrária, com redução de 8,8% na produção de riquezas. O PIB em 2011 foi de R$ 219.798.000,00, contra R$ 200.393.000,00 no ano de 2012.

O melhor e o pior - A produção agrícola também predomina na cidade com maior PIB per capita do Estado. A liderança é de Chapadão do Sul: R$ 43.627,59. A lista das cidades com maiores PIB por pessoa é completada por São Gabriel do Oeste, Costa Rica, Corumbá e Maracaju.

Na fronteira com o Paraguai está o município com o menor PIB per capita. Japorã, a 487 quilômetros de Campo Grande, teve resultado de R$ 7.052,82. O município também tem o penúltimo menor PIB a preço de mercado corrente do Estado: R$ 56.226.000,00.

Concentração – Cinco municípios concentraram mais da metade do PIB em Mato Grosso do Sul. Conforme o IBGE, a soma das riquezas totalizou R$ 54,7 bilhões em 2012 no Estado. Sendo mais de R$ 30 bilhões concentrados em Campo Grande (R$ 16,9 bilhões), Dourados (R$ 4,9 bilhões), Corumbá (R$ 3,7 bilhões), Três Lagoas (R$ 3,3 bilhões) e Ponta Porã (R$ 1,3 bilhão). O menor rendimento foi em Figueirão, com PIB de R$ 56 milhões.

Conforme o economista, as maiores cidades são polos de produção, portanto atraem serviços e comércio, concentrando a produção de riquezas.

Campo Grande News
Postar um comentário

Publicidade II