Campo Grande, Mato Grosso do Sul

Destaque

Palestra Sustentabilidade Regional realizada 24 de maio em Maracaju, MS

Alcir Muller, diretor e presidente da Revista Ambiente Global A equipe Ambiente Global agradece as autoridades que se fizeram presente ...

Fazenda Beira Rio

Fazenda Beira Rio

Samania Agropecuária

Samania Agropecuária

Doces Gotas de Mel

Doces Gotas de Mel

Publicidade

.

.
SEMENTES SERTÃO

Você bilíngue

Publicidade II

Ads

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Chuva no Estado segue até o Carnaval e atrasa a colheita da soja

Tempo segue fechado e deve continuar chovendo até o Carnaval (Foto: Marcos Ermínio)
Um canal de umidade vindo da região Norte do país é o responsável pela chuva no Estado. Segundo o meteorologista Natálio Abraão, da Uniderp Anhanguera, a previsão é que o tempo permaneça instável no Carnaval e até o início do mês de março, alternando dias de sol e chuva. No campo, os agricultores sofrem por conta do atraso na colheita da soja.

“É um canal vindo da Amazônia que traz ao Estado sol com chuva e vice-versa. O tempo permanece instável nos próximos oito dias, deixando a temperatura amena. Como estamos há menos de um mês do encerramento do verão, o frio vai chegando aos poucos, com a temperatura diminuindo lentamente”, afirma o meteorologista.

No campo, segundo Natálio, a colheita da soja fica prejudicada por conta da umidade no solo. “O excesso de chuva prejudica a entrada das máquinas no campo”, diz.

Técnico em agricultura da Famasul (Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Leonardo Carlotto, diz que o atraso ocorre, principalmente, nos municípios de Chapadão do Sul, Costa Rica, Sonora e São Gabriel do Oeste.

“Ainda não estamos recebendo nenhuma reclamação da soja ardida, porém não há muito o que se fazer além de aguardar para que sejam normalizados os trabalhos. A previsão de chuva, ao menos está sendo intercalada e é nesse período que as máquinas devem entrar no campo. Após hoje e amanhã, a previsão de chuva é para os dias 3 e 4 de março”, explica o técnico.

Nesta terça-feira (25), de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o índice pluviométrico foi de 50,2 milímetros em Dourados, onde mais choveu. Já em Bela Vista foram 35,26 mm, Ponta Porã 16,2 mm, Jardim 15,2 mm, Rio Brilhante 10,6 mm, Ivinhema 20,2 mm e Sidrolândia 18,4 mm.

Em Campo Grande, a maior quantidade de chuva foi registrada no entorno do Córrego Prosa, onde atingiu 15 milímetros. Mas também houve queda d'água na região do Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossain (10mm) e do Shopping Norte Sul Plaza (6,25mm).

Campo Grande News
Postar um comentário

Publicidade II